dandelion-388483_640 (1)

Pelo menos uma vez na vida deve ter visto essa florzinha mágica. Ela nasce amarelinha , com folhas dentadas e formato que lembra a juba de um leão, daí o nome pelo qual a planta Dente-de-leão é popularmente conhecida. Depois, na maturidade toma esse formato pálido de pequenas asinhas. Se teve a chance de ter uma nas mãos, certamente fechou os olhos e soprou, porque lá no baú da vida pode ter aprendido a fazer isso.

Eu sim. Quando pequena, ouvia que ao soprar uma pétala dessa flor era pra fazer um pedido sobre o amor. Se o vento trouxesse de volta a pétala era sinal de que o desejo será brevemente realizado. Era sempre uma alegria, porque qualquer pétala que  retornava pelo ar a gente pensava que era “ aquela” e que o sonho se realizaria. Daí a doce lembrança dessa flor, com significado de otimismo e esperança.
Por isso a magia, espalhar sementes pelo vento, para então ver florescer de novo, aqui ou em outro lugar.
E não é só isso. O Dente-de-leão também pode ser utilizado como alimento: suas folhas tenras têm forte valor nutritivo e por isso combinam muito bem com saladas. Nunca experimentei, mas li que as suas raízes depois de secas, moídas e tostadas substituem o café. E além disso essa bebida faz bem ao fígado e à vesícula, aumenta a vitalidade e melhora a concentração mental. As flores são muitas vezes usadas na produção de vinho e de outras bebidas alcoólicas fortes.      Que missão espetacular! E assim flor e fruto cumprem seu papel na natureza, alimentando sonhos, de crianças e dos que quase esqueceram essa magia de infância.  Gleice Carvalho