O diálogo de coração a coração é o primeiro passo para a paz.
                                                                                      Daisaku Ikeda, 90 anos, humanista

A imagem de hoje certamente entra para a história. Merece registro, confiança reinante de que o primeiro passo foi dado, rumo à paz das duas potentes Coreias.  Na declaração de paz conjunta, assinada no termo da cúpula pelos líderes do Sul e do Norte, Moon Jae-in e Kim Jong-un, é indicado que na península coreana não haverá mais guerra e que começa uma nova época.

O mundo assiste com esperança a declaração de que os dois países prometem alcançar a desnuclearização completa , bem como reduzir gradualmente as armas para estabelecer a confiança e baixar as tensões militares. E um sem número de famílias terão agora a chance de se encontrar, após 60 anos. Cruzar as fronteiras, passear pelas memórias do que ficou apenas no sonho.

Direitos humanos, direitos de todos, Assim clama o humanista Daisaku Ikeda, que inspira a criação desse blog, pela luta incansável diante da abolição das armas nucleares, pano de fundo para essa e todas as outras guerras que a humanidade presenciou.

Ao completar 90 anos, em janeiro deste 2018, Ikeda enviou à ONU a sua  Proposta de Paz,  intitulada Rumo a uma Era de Direitos Humanos: A construção de um Movimento Popular.   Anualmente redige suas expectativas, sustentadas na defesa da dignidade humana acima de tudo.

A temática principal desta 36a proposta do líder da SGI é a de que uma abordagem centrada nos direitos humanos é fundamental para resolver questões globais, incluindo a ameaça nuclear.  Neste ano, que marca o 70o aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, ele ressalta a necessidade de tornar a vida e a dignidade de cada pessoa nosso ponto central – o fato de que a vida de cada ser humano é preciosa e insubstituível. “O propósito da lei internacional dos direitos humanos é proteger a vida e a dignidade de cada pessoa, uma missão em que não há lugar para a incessante corrida pelas armas nucleares”.

Em breve a Proposta de Paz (versão em português) citada acima estará aqui no nosso blog.  Com denso conteúdo, para inspirar ações dos cidadãos comuns, nos movimentos populares pela harmonização das relações: da família, da natureza, da sociedade. Na busca pela paz a receita é sempre a mesma: é preciso dar o primeiro passo.           Gleice Carvalho